Em continuidade ao artigo anterior, mostraremos detalhes enriquecedores para a construção de um bom cabo de faca, focando nas facas de luta.

 

Como foi definido anteriormente no post “Os 3 itens mais importantes para um cabo de alta performance”, foram elencados 4 famílias de facas, das quais derivam diversos tipos.

 

Portanto, caso queira relembrar, só clicar no link acima, para ser redirecionado!

Agora sobre as facas de luta, continue lendo…

 

Facas de Luta

 

Quando realizamos a análise de uma faca qualquer, quer seja numa discussão técnica informal, quer seja num julgamento de concurso, é imprescindível, antes de qualquer coisa, que sejam feitos os seguintes questionamentos:

 

– Para que serve esta faca?

– O que ela deve conseguir fazer?

 

Respondendo a primeira pergunta, uma faca de luta tem um único e simples propósito: matar alguém! Sim, a luta definida no nome desta faca é uma luta corporal, aonde o instrumento trata-se de uma arma letal. Uma boa faca de luta é projetada em todos os seus aspectos para ser o mais MORTAL possível.

 

E o que ela deve conseguir fazer? Simples. Cortar vestimentas e o “recheio” destas, ou seja, o sujeito que está dentro das mesmas.

 

Pode parecer um pouco violento, mas, vamos contar um pouquinho de história.

 

A história da humanidade registra cerca de 14.500 guerras diferentes, em que quase 100% destes conflitos, formam utilizadas armas como facas e espadas, cortando e perfurando os inimigos!

 

Como bem descreveu em seu site, o Mastersmith brasileiro Rodrigo Sfreddo, à respeito da cutelaria: “Sua importância é reconhecida por imperadores, exércitos…”.

 

Portanto, a faca de luta serve para matar gente, e o que fugir deste propósito, é devaneio técnico de cuteleiros, ou filosofia barata de boteco!

 

Isso jamais significa que fazemos facas para tirar a vida de outras pessoas. As peças que confeccionamos são para fins de coleção, porém, não por isso, devemos fazê-las de forma descriteriosa.

 

Para desenvolvermos uma linha de raciocínio sobre o cabo de faca, necessitamos antes analisar alguns aspectos essenciais de uma faca de luta:

 

Peso: qualquer que seja o tipo, das mais variadas formas de faca de luta, todas, sem qualquer exceção, precisam ser o mais leve possível. Esse peso baixo irá conferir velocidade à lâmina, seja em ação de ataque, de recuperação após um ataque infrutífero ou mesmo em um movimento de defesa.

– Geometria de fio: como já foi dito anteriormente, um “fighter” irá cortar tão somente roupas e carne. Assim, não há qualquer necessidade, nem tampouco será conveniente, que ela tenha uma geometria de fio robusta, comum nas facas que cortarão coisas mais duras, como madeira, por exemplo. Ao contrário, devemos pensar na faca de luta como uma grande navalha, com o fio mais fino e agressivo possível.

– Ponta: só existem duas formas eficientes de mandar o oponente “dessa para uma outra” numa luta de facas, cortando ou perfurando. Assim, além do fio já explanado, é necessária uma ponta aguda e agressiva, que tenha alta capacidade de penetração no ato de perfurar.

 

O aspecto bastante agressivo de uma lâmina de fighter.

– Dimensão: existem vários tamanhos de facas de luta, e em conversas com pessoas especializadas em lutas com facas, ficou claro que o excesso de tamanho atrapalha o manuseio. Pode-se ter uma faca de luta com lâmina grande, de cerca de 10 polegadas de comprimento, ou até mais, como é comum na escola Norte-Americana de Cutelaria Custom, porém, leveza e agilidade devem acompanhar o projeto para que ela não se torne qualquer outro tipo de faca, menos uma “fighter”. Na minha opinião, as melhores não devem exceder 8 polegadas (20 centímetros) de lâmina.

 

Uma fusão de conceitos:

Lâmina de design persa numa bowie típica da América do Norte.

Uma bela fighter mestiça!

Portanto, estes aspectos nos fornecem informações suficientes para projetarmos um bom cabo de faca.

O que um bom cabo de faca de luta deve proporcionar? Explicamos:

– Segurança: não é difícil entender que, em uma luta de facas, se um dos lutadores deixar a sua faca cair, ele não precisará se preocupar com mais nada, pois irá morrer.

Essa segurança deve prever, inclusive, choques contra a faca, desde as partes previsíveis como pano e carne, como o choque de outra lâmina ou qualquer outro objeto utilizado pelo oponente para se defender. Assim, a empunhadura necessita manter-se firme!

Diferentemente de uma faca de caça, em que a mesma deve proporcionar empunhadura confortável em mais de uma dezena de empunhaduras diferentes, geralmente empunha-se a faca de luta de apenas duas maneiras:

Com a lâmina no prolongamento do punho, e

 

Com a ponta virada em direção ao cotovelo,

com o dorso da lâmina virado para o antebraço.

 

Assim, um bom cabo de faca de luta deve “envolver” a mão do usuário, nestas duas empunhaduras diferentes, de forma que praticamente não exista qualquer possibilidade da faca escapar da mão. Isto exige um design sinuoso, cheio de curvas.

 

 

 

Um dos designs que mais me agrada para cabos de fighters,

bem sinuoso e cheio de reentrâncias para bem firmar

os dedos do usuário.

 

É importante ressaltar que existe uma infinidade de designs diferentes para cabo de faca de luta. Aqui, abordaremos os aspectos essenciais dos modelos mais utilizados, porém, nada significa que outros designs não tenham virtudes!

 

 

Conforto: Trata-se de uma questão óbvia, pois o conforto é essencial em qualquer cabo de faca.

 

Percepção sinestésica: aprendi esse conceito quando cursei Educação Física na Universidade Estadual de Londrina.

 

Isto nada mais é do que ter a percepção apurada aperfeiçoada do posicionamento do corpo no espaço.

 

Uma boa faca de luta deve dar certeza ao seu usuário de que com a empunhadura da mesma, a ponta da faca esteja exatamente na posição em que ele imagine, espacialmente falando e sem que haja a necessidade de olhar para a faca, para saber exatamente onde ela está posicionada, o ângulo de inclinação da lâmina em relação ao antebraço e ao punho.

 

Para isto, inserimos “marcações” em forma de saliências bem definidas, que, ao estarem em contato com a mão, darão a certeza do posicionamento correto.

 

 

O “vinco” que fica bem posicionado na palma da mão,

entre os dedos indicador e médio.

Observem também as concavidade destinadas a acomodar seguramente os dedos,

impedindo a perda da empunhadura.

 

 

Importante salientar que estas marcações são possíveis neste tipo de cabo de faca, pois uma faca de luta não é usada por muito tempo, pois, caso ao contrário, poderia causar lesões nas mãos, pelo uso prolongado.

 

O vinco bem visível, partindo do meio dos dedos indicador e médio.

 

Dentre os designs de cabos das 4 principais famílias de facas, sem dúvida alguma, o menos versátil e mais especializado de todos é o das facas de luta.

 

Pode-se descascar uma laranja com uma Camp Knife ou cozinhar com uma Hunter, mas, tecnicamente falando, a fighter deve ser projetada exclusivamente para dar lucro às funerárias! Ela não precisa conseguir fazer mais nada!

 

 

Você já garantiu sua vaga na Semana do Damasco?

Ainda não? então se inscreva agora e fica por dentro deste conteúdo exclusivo!

 

Convido você a assistir meu vídeo sobre Ética nos Negócios!

Assista no YouTube clicando aqui: https://www.youtube.com/watch?v=sn9OnrchoUw
Conheça meu canal do YouTube: https://www.youtube.com/user/EduardoBerardo

Forte abraço irmão!